quarta-feira, 6 de junho de 2018

... sílabas... letras... palavras!
 ... palavras doidas... doidas palavras...
Elas podem fazer o seu dia ou acabar com ele!
Às vezes saem sem querer... às vezes sem pensar... e nos momentos em que as queremos mais ... elas simplesmente não saem... insistindo em se calar!
Procuramos sempre pelas palavras certas... mas muitas vezes são as erradas que aparecem...
Outras vezes as que saem pela nossa boca não são as que estão em nosso coração!
Quem já não teve algumas palavras entaladas na garganta... um pedido de desculpas... um “eu te amo”... a resposta certa para aquela pergunta simples?!
Sempre estamos procurando por elas... pelas palavras certas... mas elas continuam fugindo e deixando em seu lugar outras indesejadas!
Elas se confrontam com as palavras de uns... mas também se confortam nas palavras de outros!
Porém... o bom mesmo é quando elas se encontram...se completam e se aconchegam nos ouvidos de quem sempre esperou por elas!

sábado, 12 de maio de 2018

... todo mundo sempre escreve e fala de amor... poetas... escritores... compositores... autores... apaixonados... desiludidos... e quem não consegue escrever sobre ele com certeza busca ler... ouvir... entender... discutir ...
Ele que tem mil lados... que às vezes é feliz... às vezes triste... que é esquecido... deixado de lado por objetivos e realizações pessoais... que também é deixado pra segundo plano ou procurado incansavelmente...
O amor de família... o amor pelo próximo... pelos animais... pela arte... por uma causa... pelo dinheiro ou até o amor por uma única pessoa... não importa o tipo de amor... ele sempre vai ser falado e muito! Eu mesma escrevo as vezes sobre ele... sob uma perspectiva ou outra...
Até o ódio é no fundo um tipo de amor... ou já foi um dia! 
Ninguém vive sem ele... até quem não quer constituir uma família ou entregar seu coração a um único alguém... até esses não deixam de amar... seja a liberdade ou a solidão!
Nós... seres mortais... vamos amar pra sempre uma coisa ou outra... uma pessoa e outra... mas pra quem é amado pelos seus amigos... família... e até por outro coração correspondido sabe: é muito melhor amar pessoas do que coisas.... porque quem ama pessoas.... conhece o verdadeiro significado do amor e sabe o sentimento bom que isso traz na maioria do tempo... Já quem ama coisas... - ah... que pena! ... esses não conhecem nada... a não ser o vazio de sua própria existência!

sábado, 14 de outubro de 2017

Quando você faz 30 anos... não dá mais para fingir! É impossível trabalhar em um lugar que você odeia... é impossível namorar quem você não ama... e é impossível não se cuidar! Depois dos 30... você está mais sintonizado com o seu corpo... seu coração e sua alma.
Algumas mudanças são difíceis… seu corpo começa a rejeitar algumas coisas como excesso de café ou ficar bêbado e acordado a noite inteira. Seu coração começa a se interessar menos por explorar livremente por aí e mais por intensificar algo com quem você realmente gosta.
Sua essência está mais conectada com os seus verdadeiros desejos. Aos 30... vc para de enganar tanto as pessoas. E, consequentemente... Vc também para de se enganar. Aos 30... vc começa a perceber quem é e o que quer. Aos 30... vc está confiante sobre as suas qualidades... mas também conhece seus pontos fracos. Aos 30... vc substitui desculpas esfarrapadas por verdades. Aos 30... uma ressaca não é mais uma leve dor de cabeça no domingo de manhã… É tipo o pior dia da sua vida.
giphy
Quando eu fiz 30 anos... eu resisti à muitas dessas mudanças. Eu chorei quando o médico me mandou tomar menos café e mais Omeprazol. Eu fiquei indignada quando fiquei bêbada com duas cervejas e ainda me senti morta no dia seguinte. Senti que tinha algo errado comigo por não querer aproveitar a noite de sexta.
Quase 6 anos depois... eu estou apaixonada pelos meus 30 e poucos anos.
Eu faço o que eu quiser das minhas noites de sexta. Geralmente... eu assisto uma serie... Arranco a roupa assim que chego em casa... e me deito por volta das 9. Se eu saio... faço coisas como buscar uma pizza. Quando eu tinha 24....vc jamais me encontraria em uma pizzaria em plena sexta-feira. A não ser que estivesse rolando uma festinha hipster no estúdio…
Claro que ainda tomo uma ou outra taça de vinho, mas minha semana não gira mais em torno de beber. Quando me perguntam se eu quero fazer alguma coisa.... eu já imagino um programa ao ar livre ou uma viagem para algum lugar legal... e não necessariamente beber.

Eu achava que gente que acorda cedo vinha de outro planeta. Lembro que uma vez, durante a faculdade, cheguei na casa dos meus pais com um amigo lá pelas 5 da manhã, depois de uma balada. Cheguei tropeçando em mim mesma... de tão bêbada... e dei de cara com o meu pai. Ele já estava acordado e amarrando o tênis, pronto para correr. Ainda não cheguei nesse nível de acordar às 5 da manhã.... acho que é um hábito que começa lá pelos 50. 
Aos 20...vc quer ser amigo de todo mundo. Tudo gira em torno de conhecer gente nova para sair. Tem aquilo de no sábado vai rolar tal coisa, que quase sempre se resume em 5, 10 ou 20 amigos aleatórios no bar ou na balada.
Aos 30, esses rolês começam a ficar insuportáveis. Você já sabe quais são seus amigos de verdade. Depois de anos de vamos marcar alguma coisa, essas saídas são substituídas por programas mais intimistas. É claro que... de vez em quando...eu topo uma festinha... mas geralmente prefiro conversar com alguém que seja realmente importante para mim... que faça parte da minha vida e que eu gostaria que estivesse na minha vida.... e não alguém que só curte as minhas fotos no Facebook.
É uma delícia cuidar do seu corpo e do seu coração com mais carinho... ser fiel à quem vc e ao que vc deseja. Inclusive
... ficar em casa em uma sexta-feira e aproveitar a vida com quem você realmente quer.
Essa é a alegria de ter 30 e poucos anos.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

... se me conhecer.... então sabe bem q não me faltam palavras.... posso manter uma conversa sem qualquer adrenalina mental sobre cabelo... política... viagem... família... sonhos.... religião ...
Consigo discorrer longamente sobre filmes... livros... programas de TV... música... artigos acadêmicos... e até de memes moderninhos...
Analisar a fundo as notícias falsas q se espalham e formar opiniões profundas sobre quase qualquer assunto q seja jogado na mesa.... mas eu não sei falar de amor!
Confesso... q mesmo nas torpes tentativas de aspirante a escritora... já tentei por diversas vezes dispor palavras e frases e pontos continuando em rascunhos romantizados... já me peguei anotando frases soltas em guardanapos de papel e decorando pequenos fragmentos de textos q se formaram durante o banho.... porém... falar de amor... amor mesmo... como é... nunca consegui.... sempre falta palavras... elas fogem...
Hoje... quando olho para trás... me pergunto se essa grande dificuldade não vinha da minha ignorância frente ao sentimento mais famoso de todos. A gente se engana... não é mesmo?! A gente se engana ao cair de amores por histórias de cinema... músicas românticas... e contos felizes por aí... a gente se engana q o q quer sentir é... de fato... o q a gente sente...
E aí eu conheci você... conheci de novo!
Não posso dizer q foi amor à primeira vista... à segunda ou à terceira... até porque não sei dizer exatamente se eu q sinto amor por você ou se você é o próprio amor e eu sigo o meu caminho.... não sei dizer em q exato momento me apaixonei e fui tomada pelos seus encantos... mas posso dizer q fico mais feliz a cada tique do relógio... Tique-taque...."Tic. Tac"...
Andei pensando… Se usassem a sua foto para descrever o “amor” no dicionário... seria o fim das comédias românticas... Tolice! Seria o fim do cinema como é hoje... da música,... do entretenimento... da televisão.... se os dicionários usassem você para descrever o amor... seria um prejuízo danado....
Pense comigo... se todos soubessem quem você é... não seriam mais necessárias tantas análises e descrições q viram filmes e dramas para narrar as sensações... os sinais... as consequências... Você representa tudo o q há para se dizer sobre o amor e um pouco mais....
Os seus olhos verdes q ficam pequenos quando sorri.... a mão grande q segura com volante e o meu cabelo com firmeza. E a risada! Para onde iriam as serenatas de amor se a sua risada estivesse disponível no Youtube?  E pisca uma sombrancelha enquanto fala com o olhar.. O seu hábito de falar com os olhos... e as suas mãos quando tocam... seguram... engolem as minhas...
Tudo em você diz de um jeitinho só seu: “amor”... Com aquele tom sussurrado q usa quando quer me falar bobagens pela manhã... mas ainda está sonolenta demais para formar orações inteiras. Amor... amor.... amor… ecoam as paredes do quarto...
E eu já não sei se os sussurros saem das paredes brancas... da sua boca... ou... bem da minha... Mas... ué... como pode? Se eu nunca soube falar de amor! Com meu sorriso meio torto... pergunto e respondo aos meus botões: continuo sem saber falar de amor .... essas coisas não se aprendem... É só q... agora... aprendi a falar de você! E... convenhamos... isso basta....

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

... humm q bom seria se pudéssemos controlar o pensamento!
Inclusive o alheio....
 sair do pensamento de uns... entrar no de outros...
Porém... se não conseguimos nem controlar os próprios pensamentos... como vamos controlar o dos outros?!
Não conseguimos deixar de pensar no q queremos e pensar no q devemos....
Mas... se pelo menos pudéssemos controlar o dos outros... ahhhh q bom seria!
Bom... se pudéssemos controlar o q os outros pensam... também teríamos os nossos pensamentos controlados....
... e daí não seriam nossos pensamentos... mas sim o de outro alguém em nossa mente!
E assim faríamos a vontade do outro e não a nossa....  controlando o pensamento alheio... o outro também faria nossa vontade...
Seria o caos dos pensamentos... o caos das vontades...
Pensando bem... q bom que eu posso pensar o q quiser... assim como vc...
Ou será q isso não é bom?!
Afinal... existem pensamentos q nem sempre a gente controla e isso é uma pena!
E q pena q não podemos entrar e sair do pensamento de quem quisermos...
Ah se pudéssemos controlar o pensamento...
Mas já q não podemos... já q eu não posso ler o pensamento de ninguém... me responda:  ... "E vc.... está pensando em quê agora?!"

"...eu gosto tanto de vc... q até prefiro esconder...
Deixo assim ficar... subentendido...
Como uma ideia q existe na cabeça... e não tem a menor obrigação de acontecer..."


... sei q é bem estranho pensar em alguém q não sabe ser amado! Mas infelizmente tem muita gente q não aprendeu!
Tem gente q até aprendeu... mas de tanto ser amado de um jeito torto... pequeno... esqueceu ou nem sabe como é um amor de gente grande...
Algumas pessoas podem ter vivido situações tão doloridas ou tão confusas q não souberam como lidar com tudo isso e simplesmente se fecharam... E agora... não conseguem se deixar amar... Se incomodam com o afeto... com o tratar bem...
Estou falando de amor saudável ... amor q faz crescer... a si mesmo e ao outro! 
Amor que constrói.... q ensina.... e aprende... Amor cuidado e caro... q tem desafios e desavenças... mas q são resolvidas de forma digna e respeitosa... Amor em q as diferenças servem parar amadurecer o casal e a relação...
Se não for assim... então estamos falando desse pseudo amor q desmonta... despedaça... e adoece...
Desse tipo de amor q faz a gente se deparar com relações q... na prática... canibalizam... um vai arrancando pedaços do outro aos poucos... e vão se digladiando e se engolindo sem sequer atentar para o horror q se causam mutuamente... quando vêem... estão aos tocos... dilacerados e sem saber pra q estão nesta dinâmica nefasta.
Uma ofensa aqui... uma acusação ali... quase nunca ou nunca mesmo um elogio... reconhecimento? Pra que?!
Hoje... um depreciação com palavras rudes... pesadas... 
Amanhã... um tapa... um empurrão...
Depois... lágrimas secam e sobra só a casca... 
Vazios q se fizeram... ocos q se deixaram!
E desaprendem... definitivamente... o amor de verdade... Resta esse amor estranho... adoecido... q se irrita quando encontra quem quer amá-los com gente q sabe amar... q gargalha diante do exercício de amor dos outros... q desacredita e tenta esfriar qualquer paixão ao seu redor...
Existe ainda os q continuam tentando... apostando... jurando q acreditam no amor... Massss repetem várias e várias vezes a tal dinâmica maluca do amor canibal... ora machucam... ora são machucados... ora mordem... ora são mordidos... e persistentes q são... vão definhando de relação em relação... ou ainda... na mesma relação até q a morte (programada?) os separem...
Se o outro não sabe ser amado... terá de aprender antes... e pra isso precisa querer... Precisa se dar conta de q tem algo errado... de q amor torto não alimenta... não faz crescer.... não funciona!  E se insiste em não corresponder o amor q lhe é oferecido... então é hora de lembrar de oferecer esse amor a si mesmo... e parar de se torturar...
Não se deve jamais deixar sua autoestima nas mãos de quem não sabe o q isso significa... Aliás... autoestima é algo q só pode ser cuidada por vc mesmo... e tem a ver com noção de merecimento... tem a ver com aprender a reconhecer quem vc é e q tipo de amor está pronto pra viver! Tem a ver com se tornar madura.... porque é essa a função do amor...

sábado, 12 de novembro de 2016

Diminutivos caem bem quando aplicados aos nomes próprios... Janinha...
Samuelzinho...
Há até quem tenha recebido este carinho já na certidão 
de nascimento... a maioria das Terezas q eu conheço são.. na verdade Terezinhas... assim registradas em cartório!
No mais... os diminutivos são 
aceitáveis no universo infantil... quando a vida parece o Minimundo...

"Gostou do brinquedinho?!"... "Quer mais uma bananinha?!"
E ficamos por aqui... conversa entre gente grande não comporta excesso de "inhos" e "inhas"... a não ser q se esteja a serviço de um plano de tortura...
Uma vez... entrei numa loja cuja funcionária conseguiu abalar meus nervos... "Oiiii... amorzinho... posso te ajudar?!" ... "Qual é o teu nomezinho?!"  ... "Esta blusinha vai ficar uma gracinha"...
Parecia q eu estava na Saci.

Lembra da Saci... aquela loja de roupa infantil do tempo em q criança se vestia de criança?! Não agüentei nem dois minutos... fui embora antes q ela me fizesse regredir ao útero materno!

Tem aquela situação clássica.... quando te chamam de filhinha...
Uma vez 
testemunhei um palestrante responder assim à pergunta de uma moça

na platéia... "Veja bem... filhinha..."
Eu teria me levantado e dado boa-noite!

Atender por filhinha e filhinho... só se forem seus pais chamando... e eles
sempre lhe chamarão deste modo... mesmo q vc seja um filhão de
57 anos com 1m90cm de altura por 3 de largura...

Escolha... ganhar um beijinho ou um beijo?! Descolar um dinheirinho ou
ganhar dinheiro?! Comprar um carrinho ou um carro?!
A maneira como 
falamos revela como nos sentimos... se fazendo conquistas ou recebendo

esmolas da vida!
Algumas jamais tolerará ser chamada de mulherzinha... pq imediatamente estará permitindo q lhe etiquetem as piores qualificações... já que mulherzinha é fragilzinha...
dependentezinha... medrosinha... boazinha.... boazinha... o quê.... mulher tem q ser boa... ou má....

Melhor se precaver contra os q se aproximam cheios de diminutivos... pode ser afeto... mas também pode ser ódio!
Quando uma mulher chama outra de "queridinha"... está no fundo... querendo saltar na jugular da querida! Quando um homem diz: "Vou ali falar com aquele carinha"... há
grande chance de o papo terminar em pancadaria!

Pra completar,... tem aqueles q aprontam com vc e
depois dizem "foi brincadeirinha".

Cuidado com tanta meiguice!